#BrotaNaUrna

8c5e268f-58c1-4dfc-a87d-28c2af5b3cc2.jpg

Trazemos em nossa essência a potencialização dos sujeitos periféricos por direitos, e o direito ao voto é tão precioso quanto qualquer outro. Mas infelizmente a condição social que a juventude negra e periférica se encontra não auxilia o entendimento da real necessidade que é o ato de ir votar. Nossa campanha busca estimular a juventude para que eles possam entender que a luta por direitos também está no voto, um voto preto, em seus semelhantes que tenham pautas progressistas e que valorizem a potência que é a periferia e de seus sujeitos. Para o IPAD Rio de Janeiro ter jovens pretos e periféricos votantes é ter incidência política, é conseguir mudar o contexto da governabilidade trazendo novos autores para reescreverem a história da política partidária.

Como fazer para tirar o Título de Eleitor

Para fazer o alistamento eleitoral pela primeira vez, basta acessar o sistema TítuloNet, selecionar a opção “não tenho” na guia “Título de eleitor” e preencher todos os campos indicados com os dados pessoais, como nome completo, e-mail, número do RG e local de nascimento.

 

O sistema vai pedir o envio de pelo menos quatro fotografias para comprovar a identidade do eleitor ou eleitora. A primeira delas é uma fotografia (selfie) segurando um documento oficial de identificação. As outras duas são da própria documentação (frente e verso) usada pela pessoa para se identificar na primeira foto. Já a quarta é a foto de um comprovante de residência.

 

Os homens com idade entre 18 e 45 anos também devem encaminhar o comprovante de quitação com o serviço militar. Mas atenção: as imagens devem estar totalmente legíveis, pois, se não estiverem, a solicitação pode ser negada pela Justiça Eleitoral.

Acompanhamento da solicitação

Após o cadastro, é possível acompanhar a tramitação do pedido também pela internet. Para isso, basta acessar a guia “Acompanhar Requerimento” e informar o número do protocolo gerado durante a primeira etapa do atendimento.

e-Título

Processadas as informações, se não houver qualquer pendência, basta fazer o download gratuito do aplicativo e-Título no telefone celular ou tablet de qualquer plataforma (Android e iOS) e, a partir daí, utilizar a versão digital do documento, dispensando o título em papel.

Fonte: Tribunal Superior Eleitoral