ESTAMOS JUNT@S

CONSELHO ESTRATÉGICO E POLÍTICO

ANIELLE FRANCO

Anielle Franco.jpg

Anielle Franco é carioca da Maré, no Rio de Janeiro. É bacharel em Jornalismo e Inglês pela Universidade de Carolina do Norte e bacharel-licenciada em Inglês e Literatura pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro. É mestra em Jornalismo e Inglês pela Universidade de Florida A &M e atualmente é mestranda, cursando relações étnico-raciais. Recentemente publicou seu primeiro livro chamado Cartas para Marielle e tem participação importante em muitos outros livros, incluindo a autobiografia de Angela Davis. Hoje trabalha como professora, palestrante, escritora e é a atual diretora do Instituto Marielle Franco e curadora do Projeto Papo Franco e do curso Marielles.

CARÔ EVANGELISTA

Caro Evangelista.jpg

Ana Carolina Evangelista é cientista política com mestrado em relações internacionais pela PUC-SP e em gestão pública pela FGV-SP. Foi assessora de programas da Prefeitura de São Paulo (gestão Marta Suplicy) e gerente de programas para a América Latina da Fundação Avina por sete anos. Antes de se mudar para o Rio de Janeiro, foi assessora especial da Comissão de Direitos Humanos na Assembleia Legislativa de São Paulo. Atualmente é pesquisadora do ISER no Rio de Janeiro e colunista do site da revista Piauí. Dedica-se a pesquisas sobre o sistema político brasileiro, eleições e o papel de grupos religiosos na política.

EDUARDO ALVES

eduardo-alves-de-carvalho-5711514b.jpg

Nasceu na periferia da cidade do Rio de Janeiro e desde os 14 anos atua em ações democráticas. Fez parte da Teologia da Libertação e atua com formação política desde os 18 anos, em partidos de esquerda, movimentos sociais e organizações da sociedade civil. Cursou Ciências Econômicas na Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro e Ciências Sociais na Universidade Federal do Rio de Janeiro. Foi da direção do Observatório de Favelas, coordenador da ESPOCC – Escola Popular de Comunicação Crítica – e colaborador do IMJA-Instituto Maria e João Aleixo - desde a sua fundação. Nos dias atuais é colaborador e organizador do IPAD e identifica-se como intelectual orgânico da periferia.

ELIANA SOUSA SILVA

Eliana Souza e Silva.jpg

Em 2007 fundou a ONG Redes de Desenvolvimento da Maré, organização que visa o desenvolvimento do maior conjunto de favelas no Rio de Janeiro, a Maré. Com experiência na elaboração de projetos sociais, atua principalmente nos temas relacionados a movimentos sociais, favela, educação comunitária, trabalho comunitário, diagnóstico social e segurança pública. Titular da Cátedra Olavo Setubal de Arte, Cultura e Ciência do Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo IEA.

FLÁVIO RENAGADO

Flavio Renegado.jpg

Flávio Renegado é um artista que desde o início da carreira parecia prever que suas músicas percorreriam o mundo. Nascido e criado na comunidade do Alto Vera Cruz, em Belo Horizonte, deu o nome de “Do Oiapoque a Nova York” a seu primeiro CD. Lançado no fim de 2008, o CD apresentou sua mistura de hip hop com ritmos brasileiros, latinos e jamaicanos. Desde então, venceu prêmios como o de “artista revelação” (no prêmio Hutúz) e em 2011 com “Minha Tribo é o Mundo”, seu 2ª Cd, resultou no prêmio “Destaque do ano” (no prêmio Contigo MPB FM).

HENRIQUE SILVEIRA

Henrique Silveira.jpg

Formado em Geografia, com mestrado em Cultura e Comunicação, ambos pela UERJ/FEBF. Atualmente é Coordenador Executivo da Casa Fluminense, uma associação dedicada a construção de políticas e ações públicas no Rio.

JAILSON DE SOUZA E SILVA

Possui graduação em Geografia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1984), mestrado em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1994), doutorado em Doutorado em Sociologia da Educação pela Pontifícia Universidade Católica (1999) e pós-doutorado pelo John Jay College of Criminal Justice - City University of New York. Professor associado da Universidade Federal Fluminense, fundou o Observatório de Favelas do Rio de Janeiro, foi Secretário de Educação de Nova Iguaçu e Subsecretário Executivo da Secretaria Estadual de Assistência Social e Direitos Humanos do Rio de Janeiro. Tem experiência uma série de pesquisas e trabalhos publicados na Estudos e Políticas Urbanas, atuando principalmente nos
seguintes temas: políticas sociais, favelas, periferias, violência, educação e tráfico de drogas.

JORGE LUIZ BARBOSA

Possui graduação em Geografia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1984), mestrado em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1994), doutorado em Doutorado em Sociologia da Educação pela Pontifícia Universidade Católica (1999) e pós-doutorado pelo John Jay College of Criminal Justice - City University of New York. Professor associado da Universidade Federal Fluminense, fundou o Observatório de Favelas do Rio de Janeiro, foi Secretário de Educação de Nova Iguaçu e Subsecretário Executivo da Secretaria Estadual de Assistência Social e Direitos Humanos do Rio de Janeiro. Tem experiência uma série de pesquisas e trabalhos publicados na Estudos e Políticas Urbanas, atuando principalmente nos
seguintes temas: políticas sociais, favelas, periferias, violência, educação e tráfico de drogas.

JULIA VENTURA

Julia Ventura é socióloga, Mestre em Ciências Sociais pela PUC-Rio, Gestora do Programa Aluno Presente na Associação Cidade Escola Aprendiz, atuou à frente de projetos na área da garantia do direito à educação e demais direitos humanos nas instituições Uniperiferias, Redes da Maré, Anistia Internacional, Viva Rio e FASE.

LUANA TOLENTINO

Luana Tolentino é Professora e Historiadora. Mestra em Educação pela UFOP. Entre 2008 e 2019 lecionou em escolas públicas da região metropolitana de Belo Horizonte. Atualmente é professora universitária. Em 2018 lançou o livro Outra educação é possível: feminismo, antirracismo e inclusão em sala de aula, publicado pela Mazza Edições.

MACAÉ EVARISTO

Macae Evaristo.jpg

Graduada em Serviço Social pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (1990). Mestre em Educação pela Faculdade de Educação - FAE/ Universidade Federal de Minas Gerais (2006). Professora da Rede Municipal de Educação de Belo Horizonte desde 1984, onde atuou na coordenação e direção de escola pública. Atuou como Gerente de Coordenação da Política Pedagógica, Secretária Adjunta e Secretária Municipal de Educação, no período de 2004 a 2012. Foi professora do Curso de Magistério Intercultural Indígena e coordenou o Programa de Implantação de Escolas Indígenas de Minas Gerais no período de 1997 a 2003. Atuou como Secretária de Alfabetização, Diversidade e Inclusão do Ministério da Educação ( 2013-2014). Foi Secretária de Estado de Educação de Minas Gerais no período de 2015 a 2018. Atua principalmente nos seguintes temas: política educacional, movimentos sociais, inclusão e pluralidade cultural.

MARCIO BLACK

Marcio Black.jpg

Marcio Black é cientista político, produtor cultural, coordenador de mobilização social da Fundação Tide Setubal e integrante da Bancada Ativista.

MAYSA GIL

Maysa foto em pe 08_11_18.jpeg

Possui graduação em Serviço Social pela Universidade Federal Fluminense (2006). Formada pelo Instituto EcoSocial no Programa Germinar de formação de líderes Facilitadores (2009) e em facilitação de processos de desenvolvimento social - PROFIDES, do Instituto Fonte (2016). Atua há 13 anos, no terceiro setor, ocupando nos últimos dois anos o cargo de Coordenadora Executiva do Instituto JCA, organização social, de investimento social privado, que atua nas áreas de educação, juventude e cultura na Região Metropolitana Leste Fluminense do Rio de Janeiro e Zona Norte de São Paulo. Atuação e experiência em relacionamentos e parcerias estratégicas junto à secretarias municipais de educação e cultura , gestão de projetos e planejamento estratégico.

RICARDO HENRIQUES

Ricardo Henriques.jpg

Ricardo Henriques, economista e Superintendente Executivo do Instituto Unibanco. Foi Secretário Nacional de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade (SECAD) do Ministério da Educação e Secretário Executivo do Ministério de Desenvolvimento Social, quando coordenou o desenho e a implantação inicial do programa Bolsa Família. No Rio de Janeiro foi Secretário Estadual de Assistência Social e Direitos Humanos e Presidente do Instituto Municipal de Urbanismo Pereira Passos (IPP), quando desenvolveu e implantou o Programa UPP Social. Foi assessor especial do presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), pesquisador e diretor adjunto da área social do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) e, durante mais de 30 anos, professor do Departamento de Economia da Universidade Federal Fluminense (UFF). Presidiu o Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente do Rio de Janeiro e a Conferência de Educação na 34ª Conferência Geral da UNESCO (2008). Foi membro do Conselho de Administração do International Institute for Education Planning (IIEP-UNESCO) e, atualmente, é membro dos Conselhos; Anistia Internacional (Brasil) Associação Comercial do Rio de Janeiro (ACRJ), Centro de Estudos das Relações do Trabalho e Desigualdades (CEERT), Centro de Excelência e Inovação em Políticas Educacionais (CEIPE-FGV), CIVI-CO, Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal (FMCSV), Fundação Itaú Social (FIS), Instituto Natura, Instituto República, Instituto Sou da Paz e Todos pela Educação(TPE).

TAUÁ PIRES

Taua.jpeg

Tauá Lourenço Pires, pernambucana, historiadora, especialista em Gestão de Políticas Públicas de Gênero e Raça pela UnB e Coordenadora de Programas na Oxfam Brasil

TATI ANTUNES

MBA em Responsabilidade Social e Terceiro Setor pela UFRJ. Mestre em sociologia pelo IUPERJ. Artista e socióloga, com experiência na área de educação para jovens e metodologias participativas.

THULA PIRES

foto Thula.jpeg

Thula Rafaela de Oliveira Pires é mulher preta de axé, mãe da Dandara e bailarina. Doutora em Direito pela PUC-Rio. Atualmente é professora nos cursos de Graduação e Pós-graduação do Departamento de Direito da PUC-Rio e Coordenadora do NIREMA (Núcleo Interdisciplinar de Reflexão e Memória Afrodescendente). Trabalha principalmente nos seguintes temas: racismo, mulheres negras, descolonialidade, teoria crítica da raça, direito constitucional e direitos humanos.

ZÉ MARCELO

WhatsApp Image 2019-11-13 at 14.07.11.jp

José Marcelo Zacchi é secretário-geral do GIFE, a associação dos investidores sociais do Brasil. É bacharel em direito pela Universidade de São Paulo e mestre em administração pública pela Universidade de Harvard. É coordenador geral do Pacto pela Democracia e membro do conselho de governança da Associação Casa Fluminense. Foi diretor do Instituto Pereira Passos (IPP), da Prefeitura do Rio de Janeiro, e fundador e dirigente do Instituto Sou da Paz, do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, da Casa Fluminense e do site Overmundo. Foi ainda pesquisador associado do Instituto de Estudos do Trabalho e Sociedade (IETS), assessor especial da Secretaria Estadual de Assistência Social e Direitos Humanos do Rio de Janeiro e assessor e chefe de gabinete da Secretaria Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça. Ao longo dessas atividades, atuou também como apresentador do programa Navegador, da Globo News, consultor do ONU-HABITAT, BID, Banco Mundial e outras organizações públicas e privadas diversas em projetos sociais e urbanos no Brasil e na América Latina, e colaborador de publicações variadas e outros projetos de internet e TV.

Endereço da nossa sede: 

Rua Teixeira Ribeiro, 535, Maré,

Rio de Janeiro - RJ

Criado por:

Logo_PNG.png